Itaipu e UEMS assinam parceria para construção de Laboratório de Fertilidade do Solo e Herbário

 

A Itaipu Binacional e a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) – Unidade Mundo Novo assinaram, no dia 13 de agosto, um convênio que permitirá construir e equipar um Laboratório de Fertilidade do Solo e um Herbário, além de desenvolver ações socioambientais e técnico-científicas na região do Cone Sul do Estado. O valor total da parceria é de R$ 7,8 milhões, dos quais R$ 5 milhões serão repassados pela Itaipu.

Os estudos desenvolvidos pelo Laboratório de Fertilidade do Solo devem contribuir para a redução dos danos ambientais causados pelos processos erosivos que arrastam sedimentos aos rios que abastecem o lago de Itaipu, contribuindo, assim, para a manutenção do reservatório da usina. Os rios do sul do Mato Grosso do Sul são essenciais para o fluxo de água que chega ao lago.

“Esse investimento que estamos fazendo na região vai ao encontro de uma necessidade muito importante, que é a conservação da qualidade da água e da vida útil do reservatório, permitindo a geração de energia”, avaliou o diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell.

Para o reitor da UEMS, Laércio Carvalho, “esta parceria proporcionará novos horizontes, para que tenhamos um desenvolvimento sustentável nos empreendimentos agrícolas do Estado”. O gerente do campus Mundo Novo, Leandro Marciano Marra, complementa: “o projeto fortalece a sonhada vinda e estabelecimento do curso de Agronomia em Mundo Novo”.

No total, a estrutura terá 481 m², sendo 150 m² para o Herbário e 331 m² para o Laboratório de Fertilidade do Solo. A previsão de conclusão da obra é julho de 2023. Além da construção, o valor inclui a aquisição de mais de 70 equipamentos de laboratório, um micro-ônibus de 25 lugares, um motogerador para autonomia de energia e um novo transformador.

Do valor repassado, mais de 700 mil reais serão investidos no desenvolvimento de 10 projetos de pesquisa e oito projetos de extensão. Treze docentes estão envolvidos nas atividades, sendo 11 da UEMS Mundo Novo, um da UEMS de Aquidauana e um da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Integrantes do corpo técnico da Itaipu acompanham as atividades.

Acesso ao conhecimento

O Herbário de Mundo Novo será o primeiro da UEMS. A ideia é que seja utilizado, entre outras funções, para armazenar exemplares da flora do Refúgio Maracaju, pertencente à Itaipu Binacional, localizado na divisa Brasil/Paraguai, entre as cidades de Mundo Novo e Salto del Guairá.

“Essa região carece de infraestruturas capazes de auxiliar nos levantamentos da flora, apoiar os inventários da biodiversidade e orientar os agricultores quanto às melhores práticas do manejo e conservação do solo e da água; com essa parceria, será possível colocar em prática essas e outras ações”, apontou o superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu, Ariel Scheffer da Silva.

O acesso facilitado e de menor custo permitirá que produtores rurais da região, especialmente pequenos produtores, possam solicitar análises de solo e melhorar o diagnóstico químico e físico de suas áreas cultivadas, permitindo o uso racional de corretivos e fertilizantes por meio de recomendações adequadas e reduzindo a erosão.

Tanto o Laboratório quanto o Herbário serão utilizados, ainda, para atividades de ensino, além de contribuir com abertura e instalação do curso de graduação em Agronomia, que terá como uma das frentes a formação de profissionais para atuação em Assistência Técnica, com ênfase em práticas conservacionistas para o manejo do solo e da água.

 

 

Foto: Alexandre Marchetti.
Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?