Fundação Fibra inaugura nova sede em Foz do Iguaçu

 

A Fundação Fibra, responsável pelo plano previdenciário dos empregados brasileiros da Itaipu Binacional, inaugurou nesta manhã de quarta-feira (31) a sua nova sede, no bairro da Vila A, em Foz do Iguaçu. A solenidade contou com a participação de diretores de ambas as instituições. Com a inauguração, as atividades da fundação, antes sediada em Curitiba, passam a se concentrar em Foz.

“Devemos ver essa mudança como oportunidade de recomeço, renovação, crescimento e aprendizado coletivo”, afirmou a diretora-superintendente da Fibra, Andréa Medeiros. “A transferência da sede para Foz está em alinhamento com as diretrizes estratégicas da fundação. Agora estamos mais próximos de nossos assistidos, uma vez que 83% deles residem em Foz”, completou.

O diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, parabenizou todos os envolvidos na obra, pelo cumprimento do compromisso assumido de entregá-la em curto prazo (a ordem de serviço foi assinada no último mês de setembro).

“Não foi um desafio simples, ainda mais no contexto da pandemia, que impõe uma série de limitações, mas tudo correu como planejado. Desejo muito sucesso nesta nova casa à Fibra e a seus gestores, que cuidam do patrimônio mais caro à Itaipu Binacional, que são os seus empregados”, afirmou Silva e Luna, que recebeu uma homenagem dos funcionários da Fibra, representados pelo gerente de Relacionamento com o Participante, Malton Ferreira Moroz.

Descerramento da placa inaugural da nova sede da Fundação Fibra, em Foz do Iguaçu.

O diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, destacou que não só a obra se deu em tempo recorde, como todos os processos a ela associados, como a concepção e elaboração do convênio e o projeto. “E isso se deu graças ao empenho de toda a diretoria da Itaipu e da Fibra. É uma vitória muito grande e vai trazer muitos benefícios aos participantes atuais e futuros”, completou.

Além dos generais Silva e Luna e Carbonell, também participaram os demais diretores da Itaipu: almirantes Anatalicio Risden (Financeiro Executivo) e Paulo Roberto (Administrativo), advogada Mariana Favoretto Thiele (Jurídica), e o engenheiro Celso Torino (Técnico); e também os diretores da Fibra, Flúvio Ricardo Nascimento (Financeiro) e Rogério Machado da Costa (Seguridade), conselheiros da Fundação, e o comandante do 34º Batalhão de Infantaria Mecanizado, tenente-coronel Georgingtown Haullinson Faria (a banda do batalhão fez parte da solenidade).

Além da inauguração, a data foi marcada pela posse do Conselho Deliberativo e do Comitê de Investimentos da Fibra, para o triênio que se inicia em 1º de abril de 2021 e se estende até 31 de março de 2024. A presidente empossada do Conselho Deliberativo, Viviane Aparecida da Silva, destacou os desafios recentes, com amplas discussões sobre a “Fibra do futuro”, incluindo planejamento estratégico, governança e novos projetos que resultaram em “reestruturação organizacional, revisão e atualização de todos os normativos da fundação, na mudança da sede e no lançamento do plano Família Itaipu”.

Também tomaram posse no conselho Victor Hugo Marmelo dos Passos e Glauber Pedro Gonçalves da Silva (como representantes do patrocinador), Paulo Henrique Guerra Zuchoski e Cláudia Dal Moro Borges (como representantes dos participantes ativos), e Luiz Covello Rossi (como representante dos assistidos).

E, à frente do Comitê de Investimentos da Fibra, tomou posse Renata de Biasi Ribeiro Tufaile. O comitê também passa a contar com Flaviano da Costa Masnik e Márcia Abreu Buerguer (representantes do patrocinador), André Holfeder e Ronaldo Tavares (representantes dos participantes) e Marco César Castella (representante dos assistidos). “É um desafio grande, que traz muita responsabilidade, mas me comprometo a dar o meu melhor e a agregar todos os conhecimentos que trago comigo na minha jornada profissional”, afirmou Renata.

A nova sede

A nova sede da Itaipu garantiu emprego direto a 60 pessoas. Com projeto da Stadium Arquitetura e execução pela Construtora Tarobá, o prédio recebeu investimentos de R$ 5,2 milhões. São 1.407 m2 de área construída em um terreno de 5.300 m2, cedido pela Itaipu. O espaço abriga 34 empregados da fundação além dos três diretores, cedidos do quadro próprio da binacional.

A estrutura conta com sala de recepção, escritório principal, salas de reunião, miniauditório, salas da diretoria, além de copa, banheiros, vestiários e área de impressão. O estacionamento será coberto com placas fotovoltaicas, que fornecerão toda a energia consumida no prédio.

A sede foi batizada com o nome “Florício Medeiros da Costa”, em homenagem ao ex-diretor de seguridade da Fundação, que faleceu no último dia 6 de janeiro. Florício trabalhou por 18 anos na Itaipu até assumir a Diretoria Administrativa e Financeira da Fibra em 2002 e, dois anos depois, assumiu a Diretoria de Seguridade, onde permaneceu por mais 14 anos.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?