Fase 3 da quarentena inteligente acaba domingo, no Paraguai

O Paraguai fechou a quinta-feira, 16, com 3.342 casos confirmados desde que começou a pandemia, em 7 de março. Desse total, 1.379 estão recuperados. E o número de mortes subiu para 27, com as duas registradas nas 24 horas entre quarta e quinta-feira. Há 30 pessoas internadas, 12 das quais em UTI.

Segundo o jornal Última Hora, mesmo com o aumento de casos de covid-19 nas últimas duas semanas, e também o de mortes, o “cenário é favorável” para a possibilidade de o país passar à fase 4 da quarentena inteligente, de acordo com o vice-ministro de Atenção Integral à Saúde, Juan Carlos Portillo.

A terceira fase, em vigor, termina no domingo, 19. Já na segunda-feira o país passa para a quarta e última fase da quarentena inteligente.

O vice-ministro reconheceu que ainda existem regiões que geram preocupação especial: a capital, Assunção, e os departamentos Central, Caaguazú e Alto Paraná, cuja capital é Ciudad del Este.

Se persistir o aumento dos casos nesses departamentos e em Assunção, Portillo disse que deve ser considerado um bloqueio territorial.

“Temos algumas regiões (…) que nos fazem olhar com mais preocupação e maior atenção”, disse. E, como estão sendo discutidos os detalhes da fase 4, provavelmente isso levará a um debate mais acirrado.

A última fase inclui a liberação de bares, eventos, hospedagem em geral e outros. Os restaurantes deveriam reabrir nesta fase, mas conseguiram antecipar a autorização para a fase em vigor, porque foram uma das atividades mais prejudicadas pelas medidas de combate à pandemia.

Quanto às aulas presenciais e à reabertura de fronteiras, ainda não estão sendo sequer consideradas pelo governo paraguaio.

Para a mudança de fase, serão levados em conta a distribuição comunitária dos casos, a situação internacional e o aumento da necessidade de leitos hospitalares por causas alheias ao novo coronavírus.

O Círculo Paraguaio de Médicos, segundo o Última Hora, acompanha com atenção a passagem para uma nova fase, mas insta o governo e a população em geral a tomarem as medidas preventivas necessárias.

“Devemos aprender a conviver inteligentemente”, diz um comunicado da entidade, lembrando que o vírus veio para ficar por tempo indefinido.

A nota critica a corrupção no âmbito da saúde, em plena pandemia, e insta o Ministério da Saúde a “impor sanção exemplar a quem violou a confiança das pessoas, incorrendo em atos de corrução”.

Os médicos também exigem “a quantidade de testes necessários e o equipamento adequado para os colegas”.

Chegam com o vírus

Dos 59 paraguaios que voltaram da Argentina na terça-feira, dia 14, 26 deram positivo ao teste de coronavírus, informou o jornal La Nación. Todos estão isolados e sob acompanhamento médico.

Os recém-chegados estão no município de Coronel Oviedo, numa moradia universitária. Os 16 positivos foram para outros locais: os homens para a Escola de Polícia e as mulheres e crianças a outro destino.

Em Ciudad del Este

O jornal La Clave informa que o supermercado Stock, em Ciudad del Este, teve que fechar ao público por 24 horas, depois de ser confirmado que um empregado deu positivo ao teste de covid-19.

“A pessoa afetada guarda quarentena. Comunicamos à Direção de Vigilância Sanitária e às pessoas que tiveram contato (com o colaborador)”, informou em nota o supermercado. Antes de reabrir, nesta sexta-feira, 17, o supermercado passou por uma descontaminação.

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?