Empresário de 70 anos vence a covid-19 e tem reencontro emocionante com a família

 

Fouad Fakin ficou 14 dias internado na UTI do Hospital Costa Cavalcanti, sendo sete deles intubado. A família agradeceu a dedicação dos profissionais de saúde.

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela Itaipu Binacional, comemorou mais uma alta de paciente recuperado de covid-19, na última quarta-feira (12). O empresário Fouad Mohamad Fakih, de 70 anos, foi recepcionado pela família, que trouxe violino, voz e violão para agradecer o atendimento prestado pelos profissionais.

O paciente deu entrada no HMCC no dia 29 de julho em estado grave, com doença pulmonar obstrutiva crônica e Síndrome da Angústia Respiratória Aguda (Sara). Ele ficou 14 dias internado na Unidade de Tratamento Covid (UTC) do hospital, sendo sete deles intubado.

Os dois filhos de Fouad — Mohamad Fouad Fakih e Taissir Fouad Fakih — disseram que a comemoração é pela alta do pai, mas a homenagem e as músicas eram para os profissionais do HMCC. “Sabíamos da força do nosso pai. Mas também do esforço, da competência, da capacidade e da dedicação de cada um de vocês. Recebam nossa eterna gratidão”, disse Taissir.

Para o diretor superintendente do HMCC, Fernando Cossa, a família fez toda a diferença para a recuperação deste paciente. “Fouad é motivo de vitória para todos nós, mas a dedicação dos familiares tem parcela grande nesta alta”, afirmou o diretor. “Agradecemos o carinho e o empenho para participar das reuniões diárias com a equipe multiprofissional do HMCC. Com certeza vocês contribuíram para a recuperação dele”, finalizou o diretor.

Pacientes recuperados

Desde o início da pandemia, o Hospital Costa Cavalcanti internou 112 pacientes com covid-19. Do total, 71 receberam alta, 19 permanecem internados na Unidade de Tratamento Covid (UTC) e três na Unidade de Transição.

O centro hospitalar conta com 47 leitos, sendo 20 de UTI, sete de terapia semi-intensiva e 20 leitos na Unidade de Transição. A Itaipu Binacional realocou recursos na ordem de R$ 24 milhões contra a covid-19. Desse total, R$ 15 milhões foram destinados à criação de uma ala exclusiva para tratamento de pacientes graves da doença no HMCC.

Parte dessa verba também foi direcionada para a compra de insumos e medicamentos das regionais de saúde dos 54 municípios de abrangência da usina. A empresa ainda reservou R$ 5,5 milhões a entidades assistenciais da região.

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?