CORPO DE BOMBEIROS CELEBRA 44 ANOS DE ATUAÇÃO EM FOZ IGUAÇU

O Corpo de Bombeiros comemora neste 13 de agosto, 44 anos prestando serviços em Foz do Iguaçu. A instalação da Corporação na cidade foi chancelada pela Lei Municipal nº 817, que autorizou a Prefeitura Municipal a firmar convênio com o Estado do Paraná, a fim de criar uma unidade do Corpo de Bombeiros na Terra das Cataratas.

Era o final dos anos 60 e 70. Foz do Iguaçu se expandia. A BR 277 havia sido construída para ligar a também a recém-inaugurada ponte da amizade ao resto do Estado do Paraná. Nos anos 70, o aeroporto internacional de Foz do Iguaçu foi inaugurado e Usina de Itaipu era construída trazendo um novo ciclo econômico e milhares de novos moradores e demanda de novos serviços públicos.

A história do Corpo de Bombeiros sempre esteve atrelada à história da região. Com o declínio do comércio fronteiriço com o Paraguai e perda do poderio econômico na região da Ponte da Amizade, houve o fechamento de muitos comércios e o fluxo de pessoas diminuiu. Considerando todos esses fatores, além da proximidade com o quartel da Vila A, o Posto de Bombeiros da Vila Portes foi desativado em 2003. A privatização dos serviços da Infraero em 2013, leva à extinção o extinguindo da unidade militar do aeroporto e o efetivo de bombeiros é redistribuído pelos demais quarteis de Foz do Iguaçu

No entanto, a medida que a cidade crescia, a corporação era elevada de patamar para trabalhar com mais recursos e independência para atender as novas demandas da cidade pujante que se apresentava.

No princípio, o Corpo de Bombeiros de Foz era uma Seção subordinada ao Comando de Ponta Grossa, de onde dependia da vinda de recursos e bombeiros. Nos anos 80 passou a estar sob o Comando de Cascavel até que, finalmente nos anos 90 ganha o status de bombeiros independente. Em 2010 passa a condição de 9º Grupamento, subordinado operacional e administrativamente, somente ao Comando central do Estado em Curitiba.

Hoje, a unidade comemora um crescimento importante ao longo da história. Com quatro postos distribuídos por Foz do Iguaçu nos bairros Maracanã, Morumbi, Vila A e Centro Comanda os serviços do Corpo de Bombeiros em 11 (onze) municípios (Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Serranópolis do Iguaçu, Matelândia, Ramilândia, Medianeira, Santa Helena, Missal, Itaipulândia, Diamante D’Oeste), somando um total de 201 militares que prestam serviços em toda a região.

Com a expansão administrativa, os serviços também se diversificaram. O Corpo de Bombeiros passou a atuar então além do combate aos incêndios, realizando cursos e especializações internas. Nos acidentes de trânsito, os caminhões passaram a ser equipados para resgate de vítimas presas nas ferragens e também para operações de busca e salvamento, voltadas a localizar e salvar pessoas e animais em situação de risco, além de resgate de corpos nos rios Iguaçu, Paraná, Cataratas do Iguaçu e até tentativas de suicídio. Os cursos de socorristas deram amparo à unidade para o atendimento pré-hospitalar de quedas, ferimentos por armas de fogo, arma branca, choques moldando totalmente as estatísticas da Unidade, que através do novo sistema gestão, registrou mais de 80 mil atendimentos de diversas naturezas.

A CHEGADA DO SIATE

Em 10 de junho de 1996, o Serviço de Atendimento ao Trauma em Emergência (SIATE) foi implantado em Foz do Iguaçu. A cidade foi a segunda do Paraná a receber o serviço depois de Curitiba. Desde então, o Corpo de Bombeiros passou a atuar no atendimento pré-hospitalar (APH) móvel, realizando o suporte adequado das vítimas de trauma desde a estabilização de acordo com o quadro de urgência apresentado até a condução do cidadão a outro serviço de maior complexidade para a continuidade do tratamento.

Atualmente, o SIATE responde por 85% dos acionamentos do Grupamento de Foz do Iguaçu. Segundo o sistema de registro de ocorrências da Corporação implantado na última década, cerca de 53% dos atendimentos do SIATE está relacionado a acidentes de trânsito, como atropelamento, colisão, capotamento, queda de bicicleta, 9% a acidentes interpessoais como agressão, ferimento por arma de fogo, ferimento por arma branca, 25% a quedas e 13% dos atendimentos são de causas variadas como queimaduras, soterramento, acidente de trabalho ou ainda problemas clínicos com risco iminente de vida.

PREVENÇÃO, CONCIENTIZAÇÃO E COOPERAÇÃO

Prevenir é tão importante quanto combater. Por este motivo, o Corpo de Bombeiros destina grande parte dos seus esforços para a prevenção. Desde os serviços de análise e processo de regularização de segurança contra incêndio de edificações à palestras e treinamentos em escolas e demais instituições, a Corporação buscou nesses 44 anos, minimizar os riscos em acidentes desenvolvendo e participando de programas e campanhas de conscientização da população como prevenção aos acidentes no trânsito, suicídio, afogamentos, incêndios ambientais, domésticos, primeiros socorros, brigada escolar nas escolas estaduais, em parceria com outras instituições públicas.

Essas cooperações sempre foram necessárias em razão da abrangência dos serviços do Corpo de bombeiros. Em cada resgate em água, fogo, altura, estradas, a atuação conjunta com demais serviços do Estado e da sociedade civil, sempre foram essenciais para a realização do trabalho.

Para o Comandante do 9º Grupamento de Bombeiros, Maj. QOBM Antônio Schinda, a unidade caminha na observância da sociedade iguaçuense, atentos aos novos padrões, comportamentos e tecnologias a fim de propiciar o melhor serviço possível.

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?