Bolsonaro retornará a Foz para inaugurar ampliação da pista do Aeroporto

 

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quarta-feira (10) o deputado Federal Vermelho e anunciou que em abril retornará a Foz do Iguaçu para inaugurar a ampliação da pisto do Aeroporto Internacional. O dia da visita será marcada em conjunto com a Itaipu e Infraero.
Durante a audiência no Palácio do Planalto foram tratados diversos assuntos de interesse de Foz do Iguaçu e do Paraná. Vermelho levou ao presidente os anseios e aspirações das lideranças de Foz e região. Bolsonaro fez questão de agradecer o trabalho do deputado no Congresso Nacional. Vermelho esteve acompanhado do presidente do Democratas de Foz, Matheus Veloso Maria.

O deputado Vermelho teve papel decisivo no processo de ampliação da pista do Aeroporto de Foz. A ideia havia sido praticamente abandonada em função do leilão dos aeroportos da região Sul. Vermelho conseguiu o projeto junto ao Fundo Iguaçu, conversou com Ratinho Junior e o general Silva e Luna e o projeto foi desengavetado.

“A ampliação foi possível graças a uma parceria da Itaipu com a Infraero. A pista está sendo ampliada de 2.194 metros para 2.858 metros, totalizando 660 metros a mais”, relembra Vermelho. A obra terá um custo de R$ 69,4 milhões, dos quais R$ 55,5 milhões são provenientes da Itaipu e R$ 13,9 milhões da Infraero. O empreendimento gerou 400 empregos diretos.

O deputado disse que a nova pista possibilitará um aumento considerável do número de voos sem escalas a partir de Foz, inclusive intercontinentais, para Europa e Estados Unidos, fazendo do terminal iguaçuense um hub logístico regional, “tornando mais rápida a retomada do turismo”.

Polos de turismo

Vermelho também pediu apoio do presidente para melhorar a infraestrutura turística e de eventos, ampliando os investimentos em grandes polos de turismo como Foz do Iguaçu. O deputado também pediu para que Foz e os municípios lindeiros ao Parque sejam contemplados com uma parte da receita do Parque Nacional.

Entre as obras citadas, Vermelho destacou o projeto da Arena Multiuso. “Expliquei ao presidente que essa arena será uma grande obra com cerca de 20;000 m2, capacidade para 9 mil pessoas sentadas, para atrair grandes eventos esportivos, culturais, musicais, convenções, feiras, eventos religiosos e congressos”.

Estrada-Parque

O projeto de lei 984/2019, de autoria de Vermelho, também foi debatido durante a audiência. O projeto altera a Lei 9985 e cria no Brasil as unidades de conservação Estrada-Parque, que poderá resultar na reabertura do Caminho do Colono reaproximando as regiões Oeste e Sudoeste do Paraná.

Bolsonaro disse ser favorável ao projeto que tramita na Câmara, defendendo “o desenvolvimento sustentável, harmonizando o progresso e integrando homem e natureza”. Na mesma hora o presidente ligou para o general Silva e Luna pedindo apoio no desenvolvimento de um projeto.

Ficou acertado que após a inauguração da pista do Aeroporto de Foz, presidente e comitiva farão uma visita na região do Caminho do Colono e também nas obras da Estrada da Boiadeira, que Itaipu irá construir em parceria com o Governo do Estado.

O projeto de lei 3067, de autoria de Vermelho, também foi debatido. O projeto tramita em regime de urgência e prevê investimentos de R$ 1 bilhão, a fundo perdido, destinado a guias de turismo, MEIs e pequenos empresários para compensar as perdas com a pandemia.

Retomada da cessão do terreno do Centro Cívico

Outro assunto debatido com o presidente Bolsonaro foi a cessão de um terreno da União para a construção do futuro Centro Cívico de Foz do Iguaçu. O terreno já era do município, mas foi perdido na gestão Reni Pereira por falta de projeto.

“Trata-se de uma área de 57 mil m2,  localizada entre a Avenida José Maria de Brito e BR-277, de importância fundamental para construir o futuro Centro Cívico para abrigar a Prefeitura, Câmara, Teatro Municipal e outros prédios públicos”, explicou Vermelho.

Bolsonaro gosta acionou o Serviço de Patrimônio da União (SPU). Em seguida, Vermelho conversou com o coordenador do órgão, Leandro Guedes, que deverá fazer os trâmites legais para viabilizar a cessão.

“Quando o presidente vier a Foz para inaugurar a pista do Aeroporto, nós pretendemos que ele assine o termo de cessão”, finalizou o deputado.

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?