Revitalização do Complexo Esportivo Costa Cavalcanti vai ajudar a melhorar o desempenho dos atletas de Foz

 

A parte externa do Complexo Esportivo Costa Cavalcanti, onde acontecem os treinos de modalidades como corrida, salto em altura e arremesso de disco e martelo, vai passar por uma revitalização para atender aos padrões internacionais desses esportes. A obra será feita a partir de um convênio entre a Itaipu Binacional e a Prefeitura de Foz do Iguaçu, com um valor inicial estimado em R$ 11 milhões e previsão de entrega para 2022.

O projeto está na fase final de aprovação pela Secretaria de Planejamento e Captação de Recursos, para ser licitado em maio.

O local é utilizado para os treinos do projeto Jovens Atletas Campeões do Futuro, mantido pela Itaipu Binacional. “Em doze anos de projeto, formamos dezenas de atletas de alto nível, recordistas e campeões internacionais, além de cidadãos e cidadãs conscientes. Imagine o que poderemos fazer agora, que teremos uma estrutura profissional? É a realização de um sonho”, diz o coordenador do projeto, Sérgio Muniz dos Santos, o “Quick”.

E os atletas mal podem esperar para ver esse sonho realizado. Foi na pista de brita que a velocista Érica Geni Barbosa Cavalheiro, deu os primeiros passos para conquistar medalhas e recordes em competições no Brasil e no exterior. “Sempre quis que os atletas iniciantes pudessem competir nas pistas profissionais, sintéticas, que usamos nas competições. Faz toda a diferença”, conta ela.

Quick afirma que as instalações renovadas darão mais estímulo aos participantes do projeto e a outros jovens que tenham interesse no esporte. “Além disso, dará mais visibilidade para Foz do Iguaçu, pois poderemos realizar até mesmo competições oficiais aqui e registrar eventuais recordes que sejam batidos”, completou.

Outro público que tem muito a ganhar com a nova pista é o dos paratletas. Segundo Paulo Muniz dos Santos, o Toddynho, que treina atletas com vários tipos de deficiências, a reforma deixará o complexo ainda mais inclusivo e acessível. “Ter uma pista pavimentada, mais plana, também aumenta a confiança dos atletas, especialmente aqueles com deficiência visual ou cadeirantes”, afirma.

População em geral

Além dos atletas, os moradores da região que usam a pista para treinos ou caminhadas, visando bem-estar e qualidade de vida, também serão beneficiados. Com a pista reformada, será possível praticar exercícios até mesmo em dias de chuva, algo que hoje fica inviável.

Segundo o secretário de Esporte e Lazer de Foz do Iguaçu, Antônio Aparecido Sapia, o atendimento à população continuará acontecendo normalmente. “O acesso de quem caminha ou de atletas amadores ao espaço continuará aberto, tanto na pista como nas academias da melhor idade e de calistenia”, declarou.

Padrão internacional

A nova pista, com piso emborrachado, terá duplo raio, com dimensões oficiais de 400 metros, estabelecidas pela World Athletics (WA), além de três pistas para aquecimento. Além disso, o complexo contará com: seis pistas curvas e oito pistas retas; duas instalações de salto com vara; duas instalações de salto em altura; duas instalações de salto triplo e salto em distância; duas instalações (círculos) para arremesso de peso; duas instalações para lançamento de dardo; um fosso para prova com obstáculos; e uma instalação combinada para lançamento de disco e martelo (círculo concêntrico ou “gaiola”).

O projeto de revitalização também prevê a construção de uma arquibancada para 500 pessoas; reforma e ampliação das instalações existentes, contemplando banheiros, vestiários, escritório e academia; instalação de equipamentos de competição na pista e campo (equipamentos fixos); instalação complementares de acessos, paisagismo, iluminação e a adequação dos acessos e circulações às normas de acessibilidade e saídas de emergência.

Além disso, o escopo do projeto de revitalização da pista de atletismo inclui a adequação das calçadas que fazem frente ao terreno da pista de atletismo, tornando-o acessível. O projeto prevê o rebaixamento de calçadas nas esquinas, a definição e garantia da faixa livre de circulação com a retirada de árvores, postes e demais obstáculos existentes, reposicionando-os na faixa de serviço.

Jovens Atletas

O projeto desenvolve atividades desportivas dirigidas a estudantes da rede pública de educação, no período de contraturno escolar, além de desenvolver treinamentos para atletas com necessidade especiais. O objetivo é promover a cidadania, a interação social, o bem-estar e qualidade de vida, tendo como instrumento o esporte de rendimento e de participação, na modalidade de atletismo.

Em função da pandemia, apenas parte dos atletas estão treinando, mas o convite para participar está aberto. “Tomamos todos os cuidados e nenhum dos nossos atletas contraiu o coronavírus. Queremos voltar logo à normalidade e convidamos todos que tenham curiosidade a vir conhecer o trabalho”, disse Quick.

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?