Secretaria de Saúde faz busca ativa para 2ª dose da vacina contra a covid-19

 

A Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu começa nesta quarta-feira, 28, a busca ativa das pessoas que não fizeram a procura da segunda dose da vacina contra a covid-19. Segundo a secretaria, ao todo são 488 vacinados com a segunda dose em atraso. A data da segunda dose está prescrita no cartão de vacina.

“A busca ativa, que inicia hoje, está sendo organizada pelas equipes da atenção primária em saúde. Foi a forma que encontramos de finalizar a imunização naquelas pessoas que não fizeram a busca espontânea da dose complementar, por qualquer motivo. A ação vai durar o tempo necessário para encontrar todos os identificados pela vigilância com a falta da segunda dose”, destacou a Secretária de Saúde de Foz, Rosa Jeronymo.

Levantamento da Vigilância em Saúde apresenta informações que alguns casos não compareceram para receber a segunda dose devido algum impedimento momentâneo, internamento e aponta que até mesmo a contaminação pelo coronavírus pode ter impedido a busca espontânea.

O intervalo entre aplicações das doses da CoronaVac é de 25 dias após a primeira dose. A AstraZeneca tem indicação para 84 dias de intervalo. Com base no prazo estipulado, a Secretaria de Saúde identificou que há pessoas com até dois meses de atraso.

Eficácia

“Vale reforçar a importância de se completar o esquema vacinal para assegurar a proteção adequada contra a doença”, disse a secretária de saúde. De acordo com especialistas, o imunizante só tem sua eficácia completa e garantida depois da aplicação das duas doses no período recomendado pelos fabricantes.

Diante disso, a Secretaria de Saúde organizou a busca ativa das quase 500 pessoas que não buscaram a segunda dose da vacina. A busca será organizada por território, as Unidades Básicas de Saúde farão a identificação desses usuários e o agendamento para a segunda dose. As doses serão aplicadas nos postos de saúde.

Especialistas explicam que, em casos de vacinas com duas ou mais doses, uma primeira dose serve para apresentar o agente infeccioso ao sistema imunológico. Nesta fase a reação do organismo contra o vírus ainda é baixa. Com a segunda dose da vacina, a resposta do sistema imunológico é maior e desta forma se reduz as chances de agravamento da doença.

“Mesmo com atraso é importante completar a imunização, garantindo a eficácia completa da vacina e a reação contundente do nosso organismo contra o vírus SARS-CoV-2 e suas variantes”, reforça a chefe de Imunização do Município, Adriana Izuka.

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?