Livro conta a história do Coletivo Educador e metodologias

 

As experiências e metodologias que embasaram a construção da Política Municipal de Educação Ambiental de Foz do Iguaçu estão agora registradas em livro, com lançamento marcado para esta quarta-feira (31), às 19 horas, por meio de um webinário compartilhado na rede social do Coletivo Educador Municipal: www.facebook.com/coletivoeducadorfoz.

A obra “Construindo a Política Municipal de Educação Ambiental – Relatos do Coletivo Educador de Foz do Iguaçu” é uma iniciativa do Coletivo Educador Municipal de Foz do Iguaçu (CEMFI) com a participação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Instituto Federal do Paraná (IFPR), Universidade da Integração Latino Americana (Unila), Observatório Ambiental Moema Viezzer e Conselho Nacional do Laicado do Brasil – Região Sul 2. O livro também teve a participação especial da socióloga, educadora popular socioambiental e escritora Moema Viezzer.

O evento de lançamento terá a presença dos autores representantes de cada instituição e será mediado pela professora e educadora ambiental Iracema Maria Cerutti. Serão exibidos vídeos sobre a história do Coletivo Educador e depoimentos de representantes das microbacias e das instituições envolvidas.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu, através da Secretaria de Meio Ambiente, participa da gestão do Coletivo Educador desde a sua criação, em 2010, e continuamente pauta suas ações nas parcerias, nos diálogos, nas trocas de experiências e, sobretudo nas construções coletivas.

Contexto

Os leitores terão a oportunidade de conhecer como se deu a formação do Coletivo Educador Municipal, a experiência acumulada nos doze anos de sua existência; como foi planejada e construída de maneira participativa a Política Municipal de Educação Ambiental – instituída pela Lei nº 4.954, de 18 de dezembro de 2020; as atividades realizadas em 2018 nas microbacias de Foz do Iguaçu: entrevistas pessoais, questionários on-line e oficinas de cartografia social envolvidas.

A construção da política ambiental é um marco para Foz do Iguaçu e sua elaboração se deu a partir de um trabalho conjunto da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e demais instituições que integram o Coletivo Educador, com o envolvimento de pessoas de oito bacias hidrográficas.

“Este processo se deu paralelamente a outras Políticas Públicas estruturadas pela Secretaria de Meio Ambiente, como o Programa Municipal de Gestão Integrada de Resíduos; a atualização da Política de Proteção, Preservação, Controle, Conservação e Recuperação do Meio Ambiente; a atualização do Plano Municipal de Saneamento Básico; a elaboração do Programa de Gerenciamento de Recursos Hídricos e o Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica”, explicou a educadora ambiental Roseli Barquez.

Breve histórico do CEMFI

O Coletivo Educador Municipal de Foz do Iguaçu teve início em 2010, a partir de um Programa de Educação Ambiental coordenado pela Itaipu Binacional, do qual faziam parte dois representantes da Prefeitura de Foz do Iguaçu, que juntos promoveram a primeira turma da Formação de Educadores Ambientais – FEA.

A partir de então, o grupo nunca mais se desfez. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente coordenava as ações e, a fim de fortalecer, garantir a participação e longevidade do grupo, convidou representantes de instituições que faziam parte do Coletivo para formar junto a ela o grupo de gestores, que a cada dois anos pode ser recomposto, conforme decisão do próprio coletivo, tendo sempre representação da secretaria. Já passaram pela gestão, instituições como Parque Nacional do Iguaçu, Sanepar, Parque das Aves e Conselho Nacional do Laicado do Brasil – Região Sul 2.

Ao longo desse tempo, o Coletivo apoiou e realizou importantes ações socioambientais no município, tais como: apoio no projeto da criação do Centro de Educação Ambiental do Iguaçu – CEAI; apoio na criação do Programa Agenda 21 Infantil desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, cujo processo resultou publicação de dois livros; produção do filme da Carta da Terra para Crianças Surdas; realização do curso de Formação de Educadores Ambientais – FEA no município; pesquisa socioambiental por bacia hidrográfica; produção do livro que será lançado nesta quarta; além da realização de inúmeras atividades para lembrar as datas comemorativas ambientais.

Apoio

O livro é resultado de uma verdadeira “rede de solidariedade”, com a participação ativa da comunidade de Foz do Iguaçu, e cumpre o compromisso de devolver a essas pessoas o trabalho co-participante na construção desta obra. Construção esta que ganhou forma por meio da força coletiva de todas as instituições e pessoas que integram o Coletivo Educador, portanto um trabalho feito por muitas mãos e mentes que se unem por meio da Educação Ambiental e do cuidado planetário.

A publicação contou com recursos financeiros da Itaipu Binacional e Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, que historicamente contribuem e apoiam as ações de fortalecimento da Educação Ambiental deste território.

O livro está disponível no site da Prefeitura de Foz, através do link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/pdf-2201&publicacao

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?