Itaipu adere ao Outubro Rosa e reforça campanha de prevenção ao câncer de mama

Pelo oitavo ano consecutivo, alguns dos principais prédios e monumentos da usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), ganharam iluminação especial, desde o dia 1º, para marcar a participação da empresa na campanha Outubro Rosa. O movimento tem o objetivo de alertar as mulheres e a sociedade em geral sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Ganharam iluminação rosa as fachadas do Ecomuseu e do Centro de Recepção de Visitantes (CRV), as calotas do Parque da Piracema e o monumento da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), instalado logo após a barreira de controle da usina. A iniciativa é da Comunicação Social de Itaipu, com apoio da Divisão de Serviços da Diretoria de Coordenação.

Além da iluminação rosa, a empresa também está preparando um podcast com depoimento de colegas que passaram pelo drama do câncer de mama e orientação de profissionais de diferentes áreas. O programa deve ser lançado na próxima semana, com produção da Divisão de Imprensa e a coordenação dos programas Reviver e Gestão da Diversidade, ambos da Superintendência de Recursos Humanos.

 

Pelo mundo

O Outubro Rosa é um movimento global que surgiu nos Estados Unidos, nos anos 1990, e se espalhou pelo mundo. Monumentos icônicos, como a Torre Eiffel, em Paris, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e a Casa Branca, nos Estados Unidos, costumam receber a iluminação especial no período.

“A Itaipu é referência mundial em energia limpa e renovável e não poderia ficar de fora de um movimento que alerta para um problema que afeta a vida de milhares de mulheres. O Outubro Rosa dá visibilidade e contribui para orientar a população sobre a importância da prevenção e o diagnóstico precoce”, reforça o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

De acordo o Instituto Nacional de Câncer (INC), órgão do Ministério da Saúde, o câncer de mama é a neoplasia que mais afeta as mulheres no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. Somente em 2020, foram notificados 66,2 mil casos no Brasil, que representam 29,7% de todos os casos de câncer no período.

Quando mais cedo o câncer de mama for diagnosticado, maiores são as chances de cura. Entre as formas de prevenção estão a consulta regular ao médico, a realização de exames (como a mamografia, para as faixas de idade recomendadas), a prática de atividades físicas e a adoção de uma alimentação saudável. A amamentação também é considerada um fator de proteção para as mulheres.

 

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?