Hospital Municipal de Foz ganha poço artesiano

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck, em Foz do Iguaçu, inicia nesta semana a perfuração de um poço tubular profundo. O objetivo é reduzir os custos com o consumo de água na instituição, com vistas a uma maior sustentabilidade, tanto financeira como ambiental.

“O poço trará uma redução significativa em relação aos gastos com o abastecimento de água, no consumo de garrafas de água mineral – após comprovada a qualidade da água, culminando numa aplicação de projeto de gestão, também voltado à sustentabilidade”, explicou o diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu, Amon Mendes Franco de Sousa.

Atualmente, os custos com a demanda de água no complexo hospitalar é de em torno de R$250 mil por ano e o consumo com garrafas de água mineral, R$750 mil anuais. “Será uma economia que retornará em investimentos ao hospital”, apontou o diretor.

A empresa responsável pela execução da obra também é encarregada de acompanhar todas as etapas do processo de regularização junto aos órgãos competentes, até sua finalização com a outorga de direito de uso dos recursos hídricos.

A avaliação da qualidade da água é feita depois da perfuração, com o bombeamento e análise físico-químicas. A profundidade do poço, segundo a empresa, está prevista para 140 metros, variando da geologia.

As obras estão previstas para serem concluídas em aproximadamente três dias após o início da perfuração.

 

Menos custos, mesma qualidade na assistência

A Direção Executiva da Fundação Municipal de Saúde vem se consolidando  na transparência para com a comunidade e redução de custos, sem comprometer a qualidade da assistência ofertada aos seus usuários.

“Estamos identificando as possibilidades da redução das despesas. Um exemplo disso é a adoção do sistema digital, gastando menos papéis, otimizando tempo e disponibilizando informações integradas aos nossos setores”, ressaltou o diretor-presidente.

 

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?