Ramal ferroviário Foz-Cascavel está formalizado no governo federal, diz Vermelho

Nesta segunda-feira (13) o governo federal coordenou uma série de apresentações do novo plano ferroviário para grupos interessados em participar do leilão de concessão da Nova Ferroeste. A informação é do deputado Federal Vermelho que acompanha todo o processo deste grande empreendimento.

O deputado explicou que já está formalizado junto ao governo federal a inclusão de um ramal entre Foz do Iguaçu e Cascavel. Esse ramal integrará o novo traçado de 1.285 quilômetros da ferrovia que ligará Maracajú (MS) ao Porto de Paranaguá.

“O ramal de Foz do Iguaçu já fora acordado em 2020, quando o projeto foi elaborado. A formalização é uma etapa burocrática para fazer o leilão com segurança jurídica”, diz Vermelho.

De acordo com o parlamentar, a Nova Ferroeste deverá ser leiloada nos primeiros meses de 2022 na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). O investimento estimado é de R$ 30 bilhões. A empresa, ou grupo vencedor da concessão é quem vai executar a obra e terá o direito de explorar o trecho por 60 ou 70 anos.

“Nesta segunda – destacou Vermelho – o governo federal vai coordenar uma série de apresentações do novo plano ferroviário para grupos de investidores interessados no projeto”. No início do próximo ano serão realizadas as audiências públicas

A nova ferrovia será um dos principais modais e um hub do Mercosul. O governo avalia que seu potencial de transporte deve chegar a 38 milhões de toneladas no primeiro ano de operação.

A Nova Ferroeste vai passar por 49 municípios, 41 deles no Paraná e oito no Mato Grosso do Sul. Dois grandes estudos estão em andamento: o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental será finalizado ainda em setembro e o Estudo de Impacto Ambiental tem previsão para novembro.

Além dos produtores da região, esse ramal vai atender também o Paraguai, um dos principais produtores mundiais de grãos.

 

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?