De volta da Olimpíada de Tóquio, Ana Sátila recebe homenagem na Itaipu

A canoísta brasileira Ana Sátila está de volta ao Brasil, após a sua participação nos Jogos Olímpicos do Japão, onde foi a primeira atleta brasileira a participar de uma final olímpica da canoagem slalom. Nesta segunda-feira (9), ela recebeu homenagens no Canal Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), onde reside.

Participaram da homenagem diretores da Itaipu e representantes da prefeitura de Foz do Iguaçu, da Federação Paranaense de Canoagem (Fepacan) e do Instituto Meninos do Lago (Imel), mantido pela binacional.

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira, destacou os feitos da atleta, bem como a importância do apoio da empresa à canoagem nacional. “Esta é a nossa recompensa. É um investimento que vale a pena principalmente pelos resultados que proporciona, porque mais do que formar atletas, forma cidadãos”, afirmou o diretor.

Aos 25 anos e cursando Educação Física, Ana Sátila ocupa a terceira colocação no ranking mundial. Já obteve primeiros lugares em duas etapas do campeonato mundial de canoagem slalom: no Rio de Janeiro, em 2018, e em Tacen (Eslovênia), em 2020. Conquistou três medalhas de ouro e uma de prata em jogos pan-americanos. Em Tóquio, registrou sua terceira participação olímpica, na qual encerrou a prova final na categoria C-1 em 10º lugar.

“Não foi uma preparação fácil, por conta da pandemia”, contou Ana Sátila. “E também não foi o resultado que eu esperava. Poderia ter ido muito além e ter conquistado uma medalha. Mas nem sempre a gente consegue colocar naquele minuto tudo o que a gente precisa. Voltei para casa com vontade de treinar mais ainda para representar o Brasil em Paris, em 2024”, disse a canoísta, que, ao fim da homenagem, ainda plantou uma árvore (uma cerejeira) com o seu nome junto ao Canal Itaipu – sua principal pista de treinamento.

Também participaram o secretário de Esportes de Foz do Iguaçu, Antonio Aparecido Sapia; a secretária de Educação do município, Maria Justina da Silva; e o diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell. Durante o evento, as autoridades manifestaram a intenção de seguir apoiando a canoagem brasileira.

 

Apoio ao esporte

Além de apoiar a seleção permanente de canoagem slalom, a Itaipu também desenvolve o projeto Meninos do Lago, criado em 2009, por meio de uma parceria entre a empresa, a Federação Paranaense de Canoagem (Fepacan) e a Prefeitura de Foz do Iguaçu.

O projeto tem como objetivo oferecer treinamento de canoagem slalom para crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos (matriculados na rede pública de ensino, no contraturno escolar) e incentivar a prática da atividade esportiva, além de promover o estudo e a socialização dos jovens participantes.

A iniciativa atendeu a 1.195 pessoas apenas nos primeiros dez anos. Em 2011, os atletas de alto rendimento passaram a integrar o Instituto Meninos do Lago (Imel), um dos desdobramentos do projeto, que revelou atletas como o iguaçuense Felipe Borges, medalhista pan-americano.

Hoje, o Imel está consolidado como a principal escola de canoagem slalom do brasil e vem dominando o ranking nacional da Confederação Brasileira na última década. Em 2019, o projeto abriu vagas para a paracanoagem e atualmente atende a cerca de 400 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos.

 

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?