Com menos casos de covid, hospital de Ciudad del Este fecha enfermarias

Não é apenas em Foz do Iguaçu, no Paraná e no Brasil que os principais indicadores do coronavírus (covid-19) tem indicado tendência de queda a medida que avança a vacinação. No Paraguai, as autoridades sanitárias também constataram a mudança na curva e o “alívio” no sistema de saúde. Em Ciudad del Este, capital do departamento de Alto Paraná, duas enfermarias de contingência foram fechadas no Hospital Regional.

Desde o início da pandemia, o Paraguai contabilizou 450 mil casos de covid-19 e mais de 14,7 mil óbitos por complicações da doença. Do total de infectados, mais de 414 mil pessoas já estão recuperadas, segundo o Ministério da Saúde. Na região de Ciudad del Este, de acordo com o diretor do Hospital Regional, Federico Schrodel, há uma diminuição significativa dos casos da doença.

Em função do alívio no sistema, duas enfermarias de contingência para atendimento a pacientes com covid-19 foram fechadas, confirmou. O diretor informou que há apenas dois pacientes internados em uma enfermaria. Enquanto, no Hospital Integrado do IPS, dos 67 leitos de enfermaria, 42 estão ocupados.

Quanto à ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 46 das 54 camas especiais estavam ocupadas ontem (27). “Após quatro meses de 110% de ocupação, temos uma diminuição de pacientes. Antes tínhamos pacientes que acordavam em poltronas e agora temos uma diminuição”, destacou o médico em entrevista à Monumental 1080 AM.

 

Alívio no sistema

As consultas também foram facilitadas no hospital, já que, de 160 por dia, apenas 34 foram cadastradas nesta terça-feira, segundo o médico. Schrodel também afirmou que não há nenhum profissional da saúde hospitalizado por conta da covid. Apesar da diminuição significativa dos casos, o médico afirmou que há uma preocupação.

Isso porque, segundo ele,se observa um relaxamento na adesão aos cuidados, especialmente da população jovem, que não está atendendo ao chamado para a imunização com as primeiras doses. “Isso é um alerta para os jovens, temos que dar continuidade aos protocolos porque Alto Paraná foi o departamento onde houve um grande impacto, completou o diretor.

 

 

 

 

GDia

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?