No tatame e nas pistas, iguaçuenses brilham em campeonatos esportivos

Enquanto a delegação brasileira brilha na disputa das Olimpíadas em Tóquio, os atletas iguaçuenses também seguem fazendo bonito em competições pelo País. Dois representantes da cidade conquistaram bons resultados em campeonatos importantes das artes marciais e motovelocidade.

“É um grande orgulho ver o nome de Foz do Iguaçu no alto do pódio quase que semanalmente em grandes competições. Neste período olímpico, vemos como o esporte mexe com as emoções e cria uma atmosfera única. Parabenizamos muito todos eles pelo esforço”, disse o secretário de Esporte e Lazer, Antonio Sapia.

 

Super Bike Brasil

O piloto iguaçuense de motovelocidade, Michael Alexandre, conhecido como Tanga, disparou na liderança geral do campeonato Super Bike Brasil. Ele venceu a terceira etapa da competição, na categoria Honda 650R Light, pela equipe HJC PSBK, disputada no autódromo de Interlagos, São Paulo, no último domingo (25).

Tanga já venceu duas etapas do campeonato, que é o maior da América Latina de motovelocidade e o quarto maior do mundo. São mais de 350 pilotos, divididos em várias categorias, disputando o título em um total de 10 etapas, com circuitos por todo o País.

Para conquistar o título, o piloto conta com as lições do técnico Marcio Bortolini, tricampeão do torneio.

“Já comecei a preparação para a próxima etapa, em agosto, com os treinos, acompanhamento com nutricionista e muito trabalho com o meu preparador. Quero trazer esse título para Foz”, garantiu Tanga.

 

Jiu-jitsu

O professor e atleta de Jiu-jitsu, Carlos dos Santos, foi até o Rio de Janeiro neste fim de semana e sagrou-se campeão da categoria super pesado no International Master South America de Jiu-jítsu, campeonato com mais de dois mil atletas e considerado o maior evento da categoria master do Brasil, para competidores acima de 30 anos.

Aos 58 anos, Carlos mantém o ritmo de treinamento e deve participar nos próximos meses do Campeonato Sul Americano, do Campeonato Brasileiro de Jiu-jítsu, ambos organizados pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu, e ainda do Campeonato Mundial.

“Somente neste ano já foram três campeonatos mundiais, nos quais obtive dois títulos e um vice-campeonato. Seguir sempre em frente, rumo ao impossível, faz parte do estilo de vida que escolhi e é sempre uma satisfação representar nossa cidade em eventos nacionais e internacionais”, disse Carlos.

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?