Orçamento Participativo volta em 2022

O prefeito Chico Brasileiro se reúne na próxima semana com a secretária municipal de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, Kelyn Trento, para definir sobre o retorno do Orçamento Participativo em 2022. O programa foi suspenso no ano passado em função da pandemia e parte das obras definidas como prioritárias pelos moradores será entregue ainda neste segundo semestre ou até o início de 2022.

“É um dos principais instrumentos de participação popular em que, de forma exitosa, os moradores dos bairros escolhem as obras prioritárias e elas entram no orçamento da prefeitura. O Orçamento Participativo vai voltar e, é claro, por conta da pandemia houve o contingenciamento de parte dos recursos, mas vamos entregar todas as obras escolhidas pela população o quanto antes”, disse Chico Brasileiro.

As áreas de educação, saúde, meio ambiente, esporte e lazer e pavimentação são as que apresentaram maior demanda nas obras escolhidas pelos moradores. As obras civis e de pavimentação da própria prefeitura representam R$ 90 milhões em investimentos. “As grandes obras de infraestrutura estão sendo realizadas em parceria com a Itaipu Binacional e com o governo estadual, mas a prefeitura está executando neste momento 50 obras de médio porte, muito importantes para os moradores dos bairros”, disse Brasileiro.

Na lista de obras estão a reforma e construção de unidades de saúde, escolas, creches, quadras, unidades de recicláveis, praças, campos de futebol, playgrounds, academias infantil e de terceira idade.

 

Feira de serviços

Outra ação considerada valiosa aos bairros e que terá continuidade em 2022 é o Foz Comunidade. Uma feira de serviços públicos que já chegou a 11 edições e será ampliada. Na feira, são ofertados o agendamento para a emissão de RG, vacinação de adultos e crianças, testes rápidos, atualizações de dados para cirurgias e consultas, cadastro de vagas para creches, agendamento para troca de luminárias, solicitações para pavimentação de ruas, corte de cabelo, atualização do Cadastro Único, emissão das guias para IPTU, escolinha de trânsito do Foztrans, recreação para as crianças, entre outros serviços.

Os dois programas fazem parte do plano de Chico Brasileiro para 2021-2024. O eixo chamado de gestão participativa objetiva ainda debater junto aos moradores as questões urbanas, além de melhorar o poder de decisão gerencial e financeiro na ponta do processo, dar transparência e valorizar o cidadão num trabalho em conjunto com a sociedade.

Os pontos estratégicos incluem ainda a criação de um portal de participação popular, canais de participação popular possibilitando que as pessoas conheçam e participem de todo o ciclo orçamentário, fortalecer os conselhos municipais de políticas públicas possibilitando maior controle social e participação cidadã; e dar suporte para a realização das conferências municipais como instâncias de participação social e popular para o planejamento, gestão e controle de políticas públicas em suas diversas áreas.

Brasileiro destacou ainda que a prefeitura tem vários exemplos dessa interação dos moradores e citou ainda reimplantação do 156 (contato dos moradores pelo telefone) com mais linhas e mais serviços de todas as secretarias. “Estamos sempre ouvindo opiniões, reclamações, críticas e até destaques das ações da prefeitura. São os moradores que estão no dia a dia, que vivem e sabem dos problemas da cidade”.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?