Novo protocolo sanitário de ingresso no Paraguai entra em vigor nesta quarta, 21

A partir desta quarta-feira (21), quem for entrar o Paraguai terá que passar por um rigoroso controle sanitário. O novo protocolo, anunciado pelo Ministério da Saúde na última semana, busca restringir a entrada e circulação da viriante delta do coronavírus (covid-19). Para ser aceito no país, os viajantes precisam apresentar exames negativos e até passar por quarentena de cinco dias.

O novo protocolo de saúde que entrou em vigor hoje tem várias medidas para impedir a entrada da variante em território paraguaio, destaca a imprensa do Paraguai. O primeiro passo prevê o preenchimento de um formulário de declaração de saúde do viajante nas 24 horas anteriores à entrada no país. O documento com as perguntas está disponível no endereço eletrônico http://dgvs.mspbs.gov.py/webdgvs/views/paginas/vista_viajeros_nor.html.

O próximo requisito é o teste PCR negativo que os estrangeiros, nacionais e residentes estrangeiros devem apresentar para a entrada. De acordo com o Última Hora, quem for entrar no país também deve cumprir cinco dias de quarentena até que outro teste seja realizado.

“Entre a data da prova de entrada no país e a realização da segunda prova, deve haver cinco dias de diferença entre as duas”, ressalta o jornal. A intenção é, caso a pessoa faça o exame no dia da viagem, ela terá que cumprir os cinco dias de isolamento, seja no hotel, em casa ou em um dos abrigos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Porém, caso o swab tenha sido feito dois ou três dias antes da viagem, a pessoa ficará isolada até que seja feito o segundo teste. Os exames podem ser realizados em laboratório público ou privado autorizado pelo Laboratório Central de Saúde, explica o diretor de Migração, Ángeles Arriola.

 

Isolamento

Em caso de resultado positivo de covid-19, o viajante ficará isolado por mais sete dias e em caso de negativo poderá sair de seu isolamento. Já os maiores de 10 anos devem apresentar resultado negativo no teste, que deve ser realizado no máximo 72 horas antes do embarque. Testes de antígenos ou anticorpos não serão aceitos.

Por sua vez, as pessoas que venceram a doença entre 14 e 90 dias antes de entrar no país, devem comprovar essa situação por meio de resultados laboratoriais. Não será necessário apresentar novo teste, mas manterá o isolamento preventivo em sua casa, hotel ou onde você fixar residência.

 

Procedimento

Quanto aos estrangeiros, segundo a Migração, é necessário portar seguro médico internacional para covid-19. Neste momento, ficam isentos os filhos de estrangeiros até 18 anos de pai ou mãe de nacionalidade paraguaia, cidadãos do Mercosul e países associados.

No momento do embarque, os viajantes terão que fornecer o código QR do formulário de declaração de saúde e todos os requisitos listados acima. As empresas são responsáveis por negar o embarque ao passageiro que não cumprir os protocolos, reforçava Migração.

As autoridades de saúde farão controles aleatórios de todas as pessoas que entrarem no país. O descumprimento das exigências sanitárias estará sujeito às sanções previstas na Lei 836/1980 do Código Sanitário.

A Argentina detectou a variante delta no país. Entre os que deram positivo estavam dois argentinos que participaram de um congresso na Venezuela e fizeram uma escala de algumas horas em Assunção com PCR negativo.

 

 

 

Foto: Daniel Duarte/Última Hora
GDia

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?