Foz do Iguaçu poderá ter voo direto com os EUA, diz ministro do Turismo

Em vídeo gravado junto com o deputado federal Vermelho, o ministro do turismo, Gilson Machado, disse que Foz do Iguaçu poderá ter um voo direto com os Estados Unidos. “Já estamos fazendo as tratativas junto com Itaipu, Governo do Estado e Prefeitura e acredito que até o final do ano poderemos concretizar esse sonho, uma vez que Foz é o destino mais procurado no Brasil”, destacou o ministro.

Vermelho agradeceu as boas notícias anunciadas pelo ministro e declarou: “Tenho certeza que não teremos somente uma mera retomada do turismo, mas um grande impulso na economia como um todo, gerando mais desenvolvimento, emprego e renda”.

Na visita à Itaipu o ministro havia anunciado a inclusão de Foz como destino inteligente,  medida que deve impulsionar ainda mais a retomada do turismo da região, no pós-pandemia, com ações como ampliação da conectividade à internet nos atrativos.

“Foz é um dos principais destinos turísticos da América Latina e receberá muitas ações do Ministério do Turismo, como a busca de turistas internacionais, graças à ampliação da pista do aeroporto [obra custeada pela Itaipu], o que permitirá a operação de jatos de grande porte”, disse Machado.

“Vamos trazer os ministérios de Ciência e Tecnologia para otimizar a conectividade aqui. Turismo inteligente é colocar tudo na palma da mão, celular e conectividade, porque sabemos que o maior motor de um case turístico é a rede social”, completou o ministro.

O deputado Vermelho explicou que o Destino Turístico Inteligente deverá estar amparado em cinco pilares – governança, inovação, tecnologia, sustentabilidade e acessibilidade –, além de ofertar produtos, experiências inovadoras e de qualidade.

 

Capacitação

Outra ação anunciada pelo ministro é a oferta de inglês instrumental para operadores do setor turístico. A ideia é capacitar profissionais da área com um vocabulário de 300 a 400 palavras na língua inglesa, de forma a permitir melhor atendimento aos estrangeiros na rede hoteleira.

“Brevemente a questão sanitária estará superada nos países das Américas e vamos fazer de Foz do Iguaçu um polo internacional de turismo”, concluiu.

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?