Gestantes e puérperas devem mostrar prescrição médica antes da vacina da Covid

Para receber a vacinação contra a Covid-19, gestantes e puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) devem apresentar uma prescrição médica. A recomendação consta em nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA), enviada aos municípios na última sexta-feira (9). No documento, a SESA reforça que a atualização segue recomendações da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

A vacinação neste grupo prioritário é feita nas Unidades Básicas de Saúde e na Vigilância em Saúde, sem a necessidade de agendamento. “A orientação para estas mulheres é procurar a unidade mais próxima de casa com os documentos pessoais e a prescrição médica. Gestantes também devem apresentar o cartão do pré natal e as puérperas a certidão de nascimento do bebê”, explicou a coordenadora do Programa de Imunização, Adriana Izuka.

Gestantes e puérperas devem ter 18 anos completos e podem receber somente as vacinas que não contenham vetor viral, ou seja, somente a Coronavac ou Pfizer. A vacinação poderá ser realizada em qualquer trimestre da gestação (independentemente da idade gestacional).

Para as gestantes e puérperas que receberam primeira dose da vacina Astrazeneca, somente poderão receber a segunda dose 45 dias após o parto.

 

Grupos prioritários

Em nota, a Secretaria de Estado lembra que gestantes e puérperas são consideradas grupo de risco para a Covid-19, especialmente no 3º trimestre de gestação e período pós-parto. “O conhecimento adquirido no decorrer da pandemia evidencia o risco de internamento, desfechos maternos e neonatais desfavoráveis e óbito materno, tanto em gestantes e puérperas com comorbidades, como naquelas sem comorbidades. O panorama descrito tem resultado no aumento de morbidade e mortalidade materna, além do maior risco de prematuridade e óbito fetal no Brasil e consequentemente no Paraná. Inúmeras são as ações de Atenção e Vigilância em Saúde com o intuito de diminuir estes números. Dentre elas a imunização das gestantes e puérperas contra a Covid-19”, afirma o secretário de estado da saúde, Beto Preto.

Foz do Iguaçu já vacinou quase 60% da população adulta, acima de 18 anos, com a primeira dose. Completaram a imunização com a segunda dose ou dose única 19% da população.

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?