Em dois dias de Operação Escudo, apreensões na fronteira ultrapassam R$ 750 mil

Apenas nos dois primeiros dias de operações, a Receita Federal já reteve mais de R$ 750 mil em mercadorias. As atividades vêm atingindo o objetivo de intensificar o controle aduaneiro de bagagens e inibir a entrada de produtos estrangeiros de forma ilegal no País.

Quanto às apreensões, apenas na Ponte da Amizade, foram mais de R$ 110 mil em mercadorias estrangeiras em desacordo com a legislação. O destaque aqui fica por conta de uma abordagem feita hoje de manhã pelos servidores da Receita Federal. Por volta de 10h30, abordaram uma pick-up Hilux. O condutor se apresentou como veterinário e disse que estava apenas fazendo o retorno para Foz do Iguaçu pela Aduana, alegando que não havia ingressado no Paraguai. Os servidores perceberam três sacolas de produtos comprados no Paraguai no banco traseiro do veículo. Iniciaram então uma vistoria minuciosa. Foram encontradas mais de 300 cápsulas de munição, 6 carregadores (sendo dois deles para mais de 20 cápsulas, o que é proibido pela legislação) e uma pistola Glock 9mm. O condutor tentou apresentar uma autorização para trânsito da pistola, porém, o documento estava vencido, se referia à outra arma, e especificava um trajeto dentro de Curitiba. Questionado, confessou ter comprado os ítens no Paraguai. Ele estava acompanhado de um passageiro que se apresentou como seu empregado. Os viajantes, o veículo e as mercadorias foram encaminhados para a Polícia Federal. O Delegado da PF apreendeu o veículo. Em nova vistoria foram encontrados mais dois carregadores longos (30 tiros) escondidos de baixo do banco do carona, além de dois kits rajada, proibidos. O condutor e o passageiro foram presos em flagrante.

Já as equipes volantes, que estão fiscalizando a região urbana e estradas da região de Foz do Iguaçu, também apreenderam grande quantidade de mercadorias, 5 veículos e um ônibus com fundo falso nesse início das operações.

As mercadorias apreendidas, em sua maioria, são eletrônicos, grande quantidade de celulares, notebooks, microfones profissionais, além de brinquedos e vestuário.

Em uma das situações, que merece destaque, o mesmo proprietário foi fiscalizado com dois veículos de placas paraguaias em dois dias seguidos, sendo que teve os dois veículos e as mercadorias apreendidas. Na primeira abordagem no final da tarde do dia 05, trazia diversos notebooks estrangeiros sem prova de regular importação. A outra abordagem ocorreu no dia 06, por volta de 15h. Outro veículo de placas paraguaias transportava um projetor de cinema profissional sem prova de regular importação. Veículos e mercadorias foram encaminhados para a Alfândega de Foz. Valor estimado da primeira apreensão é de R$ 42,4 mil. O projetor ainda não foi valorado.

A atividade da Receita Federal na fronteira é fundamental para proteção da indústria nacional e promoção da geração de empregos no País evitando a concorrência desleal. Além disso, ações que fortaleçam a fiscalização na fronteira são extremamente importantes para a proteção da sociedade, pois evitam a entrada de produtos perigosos como armas, munições, drogas, cigarros e medicamentos ilegais.

A Receita Federal disponibiliza telefones de contato para denúncias, de forma anônima, por meio dos números (45) 9 9152-2036 e (45) 9 9134-0100.

Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalizações atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?