Onça do Refúgio Biológico participa de atividade de enriquecimento ambiental

Ao longo dessa semana, os animais do Refúgio Biológico Bela Vista, mantido pela Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu, estão recebendo alimentação especial e participando de atividades de enriquecimento ambiental. A mudança na rotina é para celebrar os 37 anos do Refúgio, comemorados no dia 27 de junho. Na tarde dessa quinta-feira (1º), foi a vez de uma das estrelas do local participar da ação: a onça-pintada Valente.

No lugar da alimentação normal, Valente foi surpreendido com duas caixas de papelão. Ele mesmo teve que abri-las para chegar aos pedaços de carne ali guardados, em uma brincadeira elaborada para ajudar no desenvolvimento cognitivo e motor do animal.

“O enriquecimento ambiental dificultou um pouco a forma como ele recebe a alimentação. Isso faz com que o animal se alimente de forma mais vagarosa e se aproxima mais da forma como seria na natureza”, explicou Aline Luiza Konell, médica-veterinária da Divisão de Áreas Protegidas da Itaipu.

Como, em cativeiro, os estímulos são menores do que na natureza, essas atividades garantem a saúde e o bem-estar dos bichos.

O trabalho de enriquecimento ambiental foi feito, durante essa semana, cada dia em um recinto diferente, com a lontra, o veado-bororó, a anta e a jacutinga. Na sexta-feira é a vez do cervo-do-pantanal e, no sábado, dos macacos-prego. Também foi feito um plantio de mudas de palmito, na quarta-feira (30), como parte do enriquecimento florestal do refúgio.

A atividade com a onça foi acompanhada pelo diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell. “O que temos nos nossos Refúgios, e em especial aqui, no Refúgio Bela Vista, e que é motivo de comemoração não só hoje, mas sempre, é um binômio de atuação tanto com a flora quanto com a fauna. É um trabalho essencial, porque, para podermos recuperar realmente as nossas matas, e para que elas, no futuro, se reproduzam naturalmente, nós temos que formar este ciclo de plantas e animais”, disse ele.

Sobre o Refúgio Biológico

O Refúgio Biológico Bela Vista está inserido em uma área de 1.780,9 hectares, na margem brasileira de Itaipu. O espaço reúne hoje uma grande diversidade de espécies da flora e da fauna regional, muitas delas ameaçadas de extinção, e tornou-se um posto avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (título concedido pela Unesco) por reunir pesquisa, conservação e educação.

Além do Refúgio Biológico Bela Vista, também comemoram aniversário o Refúgio Biológico Santa Helena, no município lindeiro, e o Refúgio Binacional de Maracaju, com áreas distribuídas em território brasileiro (Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul) e paraguaio (Salto del Guairá, no departamento de Canindeyú). Os três refúgios foram criados pela Itaipu no mesmo dia: 27 de junho de 1984.

 

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?