Itaipu Binacional firma convênio para reforçar frota do Corpo de Bombeiros

A Itaipu Binacional, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná e o Corpo de Bombeiros firmaram, na manhã desta segunda-feira (28), um convênio de R$ 5 milhões para a aquisição de sete viaturas de combate a incêndios, três do tipo autotanque florestal (ATF) e quatro do tipo autobomba florestal (ABTF) para uso do Corpo de Bombeiros em Foz do Iguaçu (PR).

O convênio prevê também a cooperação entre o 3º Comando Regional e os bombeiros civis da Itaipu no enfrentamento a ameaças na área da usina e do reservatório, como no caso a atendimento a incêndios florestais, salvamentos aquáticos, buscas superficiais e subaquáticas, além de treinamentos em conjunto e intercâmbio técnico e operacional.

“Em todos os locais em que tive a oportunidade de estar, no Brasil, é possível perceber como o Corpo de Bombeiros está entre as instituições mais reconhecidas e bem avaliadas”, afirmou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira. “Por isso, a Itaipu não poderia ficar indiferente a um pedido de apoio como esse. É uma situação do tipo ganha-ganha. Todos são beneficiados”, completou.

Além do diretor-geral, o convênio também foi assinado pelo secretário de Segurança Pública do Paraná, coronel Rômulo Marinho, e pelo diretor administrativo da Itaipu, almirante Paulo Roberto da Silva Xavier.

“Esse convênio chega em boa hora. É um sonho antigo ampliar e valorizar a estrutura do Corpo de Bombeiros em Foz do Iguaçu. Além disso, fizemos um concurso recentemente e também estamos reforçando nossos recursos humanos”, afirmou o secretário, agradecendo à diretoria da Itaipu pelo apoio.

A solenidade de assinatura também contou com a presença do comandante geral do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Gerson Gross; do comandante interino do 9º Grupamento de Bombeiros de Foz do Iguaçu, major Edson Leonel Rodrigues; e do superintendente de Segurança Empresarial da Itaipu, coronel Alfredo Santos Taranto.

Ocorrências

A seca registrada desde o ano passado tem levado a um aumento do número de incêndios florestais nas áreas protegidas da Itaipu. A empresa registrou um aumento de 30% nas ocorrências em 2020, com uma média de 2,5 atendimentos pela Brigada Florestal por mês. No ano passado, o fogo alcançou 94 hectares na margem brasileira do reservatório, contra 67 hectares em 2019. A principal razão para o aumento é a falta de chuvas, que deixa a vegetação mais seca e fragilizada. Apesar do aumento das ocorrências, a maioria foi considerada leve.

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?