Foz do Iguaçu pretende ser grande polo de tecnologia e inovação

Foz do Iguaçu caminha para se tornar um polo de inovação e tecnologia entre as cidades brasileiras. Nesta sexta-feira, 25, uma equipe de secretários municipais e diretores da Prefeitura estiveram no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) para o alinhamento de estratégias de gestão e projetos para a atração de empresas, especialmente ligadas a área de Cidades Inteligentes.

O diretor superintendente do PTI, general Eduardo Garrido, falou sobre as possibilidades de investimentos que a cidade pode receber ao consolidar um ecossistema de inovação.

A intenção é implantar no município o Hub Iguassu, uma plataforma de negócios que irá influenciar diretamente na qualidade de vida dos moradores, com avanços na economia e serviços públicos de qualidade, por meio da tecnologia. O objetivo é ter, até 2024, mais de 100 grandes empresas e startups já instaladas e desenvolvendo projetos na cidade.

De acordo com o secretário da Transparência e Governança, José Elias Castro Gomes, Foz possui todas as característica positivas para abrigar um projeto com esse porte, como atrativos turísticos, universidades e a localização privilegiada.

“Essa união entre Prefeitura, PTI e Itaipu Binacional representa melhorias que o município aguardou por muito tempo. Quando olhamos para o objetivo desse projeto, vemos que iremos ganhar muito na geração de emprego e renda”, salientou.

Para Paulo Angeli, secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, esse é um marco do legado que ficará para a cidade pelos próximos anos. “Temos sempre que pensar em como o município estará daqui a uma década, e estamos vendo isso por aqui, toda a tecnologia e crescimento que serão impulsionados a partir de projetos que visam o pioneirismo no assunto das cidades inteligentes”.

Angeli ressaltou que a atração de empresas inovadoras, que estejam em alinhadas com as premissas do Município, como a responsabilidade socioambiental, está entre as prioridades do prefeito Chico Brasileiro, que irá buscar novas formas de incentivar empreendedores de todo o País.

O secretário de Tecnologia da Informação, Rafael Sanches, ressaltou também a importância da modernização da cidade. “Vivemos hoje em um mundo com cada vez mais opções tecnológicas que facilitam a vida. Por esse motivo, trazer essa mesma facilidade enquanto município é essencial para acompanharmos o ritmo de crescimento do mundo e garantir melhorias cada vez mais amplas”, afirmou.

Os representantes do município realizaram ainda uma visita ao Centro de Desenvolvimento Tecnológico do PTI para conhecer os projetos em andamento, como soluções na área de automação e simulação de sistemas elétricos, segurança de barragens e geradores de energia sustentáveis.

 

Vila A Inteligente

Alguns desses projetos já podem ser vistos na prática, como a Vila A Inteligente, o primeiro bairrointeligente do Brasil, que será lançado oficialmente no dia 7 de julho. A atuação técnica é feita de maneira conjunta entre PTI, Itaipu, Prefeitura, por meio das secretarias, e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), para realizar ações que se adequem às necessidades da cidade.

O Sandbox, como é chamado o ambiente de testes na Vila A, envolve tecnologias como semáforos inteligentes, pontos de ônibus interativos, câmeras com reconhecimento facial e de placas, e um Centro de Controle e Operações, onde essas soluções são monitoradas.

“Nessa junção entre equipes técnicas competentes conseguiremos moldar o Sandbox para atender de fato à população. São testes realizados por profissionais que visam à evolução de um projeto cada vez mais completo”, disse Garrido.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?