Projeto de transformação da Avenida Brasil começa a ser elaborado por empresários e entidades

Representantes do Núcleo da Avenida Brasil participaram nesta sexta-feira (25) de um workshop para a criação conjunta do projeto de transformação da via comercial em shopping a céu aberto.

O treinamento integra a fase inicial do plano de ação, que definirá as mudanças na estrutura, mobilidade, segurança, entre outras escolhas apontadas pelos empresários e representantes das instituições parceiras.

A oficina foi promovida pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas) na sede da Acifi (Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu) e reuniu empresários e representantes das instituições parceiras, como a Prefeitura Municipal e o Centro Universitário UDC.

Representando o prefeito Chico Brasileiro, o secretário da Transparência e Governança, José Elias Castro Gomes, garantiu o apoio da gestão municipal no processo de transformação da avenida. “Percebemos a necessidade da inovação no comércio varejista e em transformar os espaços em novos atrativos para moradores e turistas. Com o projeto finalizado, buscaremos recursos para a implantação”, afirmou.

Criado em março deste ano, o núcleo setorial reúne empreendedores das principais atividades econômicas para pensar, organizar e promover ações em prol do desenvolvimento da avenida. Segundo o presidente da Acifi, Faisal Ismail, a ideia é transformar a via num novo atrativo turístico, pensando em uma Foz do Iguaçu do futuro.

“O núcleo foi criado dentro da Acifi para pensar na transformação da Avenida Brasil, trazendo um conceito de turismo, de shopping a céu aberto, novos atrativos para a região e nova modernidade para os próximos trinta, cinquenta ou cem anos. A proposta é acompanhar o crescimento do turismo, tão pujante na nossa cidade, e construir a avenida Brasil do futuro”, disse.

 

Pesquisas

Para iniciar a construção do projeto, o Centro Universitário UDC, parceiro do Núcleo, realizou pesquisas com usuários para traçar o perfil e as impressões dos consumidores, bem como com os empreendedores, para levantar opiniões sobre a principal via econômica da cidade. O Sebrae também fez um mapeamento da avenida, com dados sobre as atividades comerciais, os regimes jurídicos dos estabelecimentos, entre outras informações.

O consultor do Sebrae Paraná, Marcelo Padilha afirmou que o mais importante neste processo é a construção coletiva de idéias. “Cada parceiro deu sua contribuição para entender mais da avenida Brasil. Também buscamos experiências em outros municípios, como Curitiba, Cascavel, São Paulo e cidades da Europa, para termos referências e o que mais queremos é ter um projeto coletivo. O trabalho de hoje significa construir coletivamente o que queremos. Não é somente uma reforma física, com readequações dos espaços, mas também adequações nas empresas, dos seus negócios e identidade visual. Podemos ter uma avenida mais inteligente e digital, e tudo isso faz parte dessa construção”, comentou.

 

Workshops

O primeiro workshop para a construção do projeto foi ministrado por três consultores parceiros do Sebrae. Outros encontros terão sequência na próxima semana. “A ideia do treinamento é fazer com que cada participante tenha voz ativa. Isso deixa de ser de uma pessoa e torna-se um planejamento coletivo. Aqui, todas as ideias são válidas e registradas para se tornar um projeto de todos”, explicou o consultor Osmar Dalquano.

A expectativa é que o projeto seja concluído até o final do mês de julho. “Vamos alinhar as propostas e descobrir as principais necessidades para fazer um planejamento com inovação, que atenda aos os anseios dos empresários e moradores, gerando benefício para toda a cidade. Quando se melhora um ambiente, não só os que trabalham se beneficiam, mas sim a população como um todo”, reiterou o coordenador do Núcleo, Maurício Costa.

Além da Acifi, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e Centro Universitário UDC, são parceiros do projeto a Prefeitura de Foz do Iguaçu, Câmara Municipal, Parque Tecnológico Itaipu, Visit Iguassu e Conselho Municipal de Turismo.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?