Deputados votam nesta quarta pedido de urgência do projeto da Estrada-Parque

O pedido para que o projeto de lei 984/19 do deputado Vermelho seja votado em regime de urgência, deverá ser analisado nesta quarta-feira (2) pela Câmara dos Deputados.

“Nossa luta dará mais um passo se conseguirmos 257 votos. Depois haverá a discussão sobre o mérito”, diz o deputado que defende o projeto juntamente com as lideranças do Oeste e Sudoeste do Paraná.
O projeto em questão cria no Brasil as estradas-parques, assim como existem em outros países, mas reabre a discussão sobre a Estrada do Colono.

O caminho que liga Capanema a Serranópolis do Iguaçu tem 17 quilômetros. Foi fechado nos anos 80, depois reaberto à força no final do século passado e novamente fechado em 2001, com violência.
Esse drama prejudicou o desenvolvimento do Sudoeste e interrompeu o convívio entre parentes e amigos das duas regiões. A luta desde então reuniu muitas lideranças.

Assim que assumiu sua cadeira de deputado federal em 2019, Vermelho tem se dedicado ao projeto que cria o modelo de estrada-parque no país, mantendo todos os cuidados necessários ao meio ambiente.
O deputado defende uma integração entre ser humano e natureza, devolvendo o direito de ir e vir da população, sem prejuízo ao meio ambiente.

“A abertura da estrada contribuirá com a preservação da fauna e da flora dessa unidade de conservação, elevando, inclusive, o nível de consciência da população. Haverá uma compreensão positiva da população acerca do Parque Nacional do Iguaçu, uma vez que um meio ambiente equilibrado serve a todos, mas uma unidade de conservação isolada não cria benefícios à população, tampouco aumenta a compreensão de sua importância”, enfatizou.

“Queremos agilizar a votação do projeto e aproveitar a licitação das novas concessões do parque para fomentar o turismo, gerar renda e desenvolvimento à região, mantendo o meio ambiente equilibrado e harmonioso, aproveitando os recursos que Deus nos deu”, destaca Vermelho.

 

Bolsonaro

O deputado já conversou com dirigentes da Itaipu visando estudar a possibilidade de desenvolver um concurso em nível nacional e internacional para encontrar o melhor modelo após discussão com a sociedade.

Vermelho também conversou com o presidente Bolsonaro, que já deu o “sinal verde” em coletiva com a imprensa após visitar a região Oeste. Em sua última audiência com o presidente, o deputado voltou a falar sobre o assunto Bolsonaro acenou positivamente.

 

Audiências públicas

Em agosto de 2019 foram feitas audiências públicas em Capanema e Medianeira e ambas concluíram que é importante a reabertura, a fim de promover crescimento, gerar emprego e riqueza, sempre preservando o meio ambiente

Estudos demonstram que o caminho já foi utilizado pelos índios e ervateiros. Em 1925 foi utilizado pelos revolucionários da Coluna Prestes. Portanto, é uma estrada que existia antes da criação do Parque Nacional do Iguaçu.

Foi fechada pela primeira vez em 1986 por decisão judicial. O caminho foi reaberto em 1999, quando moradores da região passaram a cobrar uma espécie de pedágio para a preservação.

Em 2001, por determinação judicial, o Exército, a Polícia Federal e o Ibama voltaram a fechar a estrada.

 

Deputado diz que Foz será beneficiada

Vermelho diz ainda que a reabertura da Estrada do Colono beneficiará muito a população de Foz do Iguaçu porque a maior parte dos turistas provenientes do Rio Grande do Sul e Santa Catarina precisa ir até Santa Tereza do Oeste ou passar em território argentino para chegar em Foz. Com a estrada aberta eles virão direto. “Chega a ser um contrassenso, porque os cidadãos brasileiros são forçados a ingressar em território estrangeiro, submetendo-se a leis e regras da nação vizinha, simplesmente para ter um caminho mais curto para conhecer atrações turísticas brasileiras”.

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?