Operação Fronteira Blindada apreende 12 motocicletas na Ponte da Amizade

 

Na manhã desta sexta-feira (21), no âmbito da Operação Fronteira Blindada, servidores da Receita Federal em conjunto com policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Paraná e policiais do BPFRON realizaram uma grande operação na Ponte Internacional da Amizade com o objetivo de coibir a prática conhecida como “comércio formiguinha”.

Durante as vistorias, os servidores retiveram 12 motos que foram identificadas por circularem de forma repetida na aduana com intervalos curtos entre as viagens, característica dessa prática criminosa. Em uma delas, o condutor portava o equivalente a mais de R$ 26 mil em moeda, entre notas de Real e Peso Argentino. O crime organizado infiltra quadrilhas entre os motociclistas que fazem diversas viagens durante o dia. Contam com apoio de “olheiros” que sinalizam aos motociclistas os momentos em que a fiscalização está menos atuante para que atravessem a Aduana. Dessa forma, pequenas quantidades de mercadoria descaminhada são introduzidas no país a cada viagem. Assim que ultrapassam a fiscalização, ao chegarem em território brasileiro, os motociclistas entregam as mercadorias a terceiros e retornam ao país vizinho para mais uma viagem.

No Brasil, as mercadorias são consolidadas e transportadas em carros, ônibus e caminhões que as distribuem para as mais diversas regiões do país.

Em termos de resultados, operações direcionadas às cargas já consolidadas trazem números muito mais expressivos, por óbvio. Só em 2021, de janeiro a abril, a Receita Federal já reteve aqui em Foz do Iguaçu 209 veículos e mais de US$ 7 milhões em operações de Zona Secundária, ou seja, direcionadas a cargas já consolidadas, após a passagem pela Aduana. Porém, é importante que o Estado fortaleça também a atuação em Zona Primária, ou seja, nas aduanas de entrada do país, dessa forma, inibindo a prática criminosa onde ela se origina. Operações como a de hoje tem a importante função de fortalecer a presença fiscal. Por esse motivo, outras operações nesse sentido já estão programadas de forma rotineira.

A Receita Federal disponibiliza telefones de contato para denúncias, de forma anônima, por meio dos números (45) 9 9152-2036 e (45) 9.9134-0100.

Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalização atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?