Há exatos vinte anos, o Brasil perdia um dos maiores nomes do esporte mundial. Foi no dia 1º de maio de 1994 que Ayrton Senna sofreu um grave acidente, na Itália, e morreu aos 34 anos.

 

O dia 1º de maio não é somente o feriado em que é comemorado o Dia do Trabalho no Brasil, mas também significa uma data que está na memória de grande parte dos brasileiros: quando todos nós ficamos órfãos de um dos maiores atletas da história.Há 24 anos, no dia 1º de maio de 1994, um acidente no circuito de Ímola, Grande Prêmio de San Marino, causou a morte de Ayrton Senna, algo que mudaria para sempre a Fórmula 1. Com apenas 34 anos de idade e natural da cidade de São Paulo, o piloto brasileiro já havia imortalizado seu nome na história do automobilismo.

Sua história na Fórmula 1 começou 10 anos antes, em 1984, quando assinou com a equipe inglesa Toleman, que posteriormente veio a ser comprada pela Renault. O primeiro pódio de Senna veio logo em junho do mesmo ano, quando faturou o segundo lugar no GP de Mônaco.

Já em 1985, ele mudou para a Lotus, com quem conquistou a primeira vitória, em abril, no GP de Portugal. O primeiro título, por sua vez, aconteceu em 1988, quando Senna estava na McLaren, onde travou uma das maiores rivalidades da história com seu companheiro de equipe, Alan Prost.

O piloto brasileiro comemorando um de seus três títulos
O piloto brasileiro comemorando um de seus três títulosFoto: Reprodução/Internet

Os outros dois títulos vieram pouco depois, ainda com a Mc Laren, em 1990 e 1991. Porém, o paulista ficou mesmo na história do automobilismo brasileiro por conta de diversos recordes:

– Recordista em vitórias de ponta a ponta (19)

– Melhor porcentagem de pole positions para pilotos com mais de 100 GPs

– Recordes de pole positions consecutivas (8)

– Piloto com mais primeiras filas consecutivas (24)

– Piloto que mais vezes fez a pole dentro de seu próprio país

– Piloto que mais vezes largou na frente num mesmo GP (8, em San Marino)

– Piloto que mais fez poles consecutivas em um mesmo GP (7 em San Marino)

– Piloto que mais vezes venceu o tradicional GP de Monaco (6)

– Mais vitórias consecutivas num mesmo GP (5: Monaco, 1989–1993)

Ao se acidentar na curva fatal em Ímola, no GP de San Marino, Senna já havia mudado novamente de equipe e estava na Williams. Na corrida, ele havia largado na primeira posição (pole position), e estava em terceiro na classificação do campeonato. O brasileiro terminou a carreira com 161 vitórias, 65 poles, 41 vitórias e 19 voltas mais rápidas.