Voltar

Arremesso de Celular tem recorde mundial feminino e tetracampeonato masculino

categoria: Esporte
Arremesso de Celular tem recorde mundial feminino e tetracampeonato masculino

A 11ª edição do Torneio Sul-Americano de Celular, promovida neste domingo, 11, no Gramadão da Vila A, em Foz do Iguaçu, terminou com recorde mundial feminino e tetracampeonato na disputa masculina, as duas categorias principais do evento. Ao todo, foram 216 participantes, entre homens, mulheres e crianças. O público também pôde participar de outras formas, com o descarte de lixo eletrônico, doação de alimentos para instituições assistenciais e atividades recreativas para as crianças.

O evento, patrocinado pela Itaipu Binacional com o apoio da Assessoria de Comunicação Social da empresa, foi vencido pela tenente do Corpo de Bombeiros, Janaina Fagundes, e pelo vigilante Cícero Aparecido Wur.

Ao arremessar o celular a uma distância de 69,58 metros, Janaína obteve a melhor marca já registrada por mulheres em uma competição como essa, que também ocorrem em países como a Finlândia. A marca anterior no sul-americano era de 61,05 metros.

“Eu gosto de participar, não se trata de treino, mas de jeito”, disse a vencedora, que há seis anos participa do torneio e agora tornou-se tricampeã de sua categoria. “Aqui é um ambiente familiar, de brincadeira e alegria”, completou. A segunda colocada foi Solange Guimarães Winkert (41,11 metros), seguida por Shirley Brito (39,05 metros).

No masculino, Cícero Wur conquistou o tetracampeonato inédito na competição ao lançar o celular a uma distância de 112,62 metros. Foi a quarta conquista seguida do vigilante na competição, desde 2014. O segundo colocado foi Marcos José Carvalho, com a marca de 98,99 metros. A terceira posição foi de Thiago Gomes com 89,2 metros.

Assim como Janaina, o vencedor atribui a vitória ao jeitinho de manejar o celular, entre outras estratégias. O tamanho do aparelho é uma delas. Segundo o vencedor, ele deve ser pequeno, de preferência. “Eu gosto de participar, de trazer a família para brincar. E, é claro, ganhar os prêmios é ainda melhor.”

No juvenil masculino, o maior lance foi de Luka Batista Gerardht (45,16 metros), seguido do arremesso de Guilherme Izidoro (36,26 metros) e de Vinicius da Silva Duarte (31,87 metros).  No feminino, Maisa Angler arremessou a 46,31 metros. A segunda melhor marca foi de Fernanda Luiz (40,89 metros), enquanto a terceira foi de Milena Machado Freitas (30,96 metros).

Ambientalmente correto e engajado

Criado em 2008 para celebrar o aniversário da Segurança Empresarial da Itaipu, comemorado no dia 3 de outubro, o torneio acabou tendo suas atividades expandidas com passar do tempo. “Começamos de forma modesta e, a cada ano, ganhamos mais parceiros”, celebrou o idealizador do evento, Gabriel Antonio de Campos Neto, da Divisão de Segurança da Central da Itaipu. “Hoje, somos o maior do mundo nessa modalidade.”

“A Itaipu tem muito orgulho de patrocinar um evento ambientalmente correto, que tem um aspecto filantrópico e ainda traz uma imagem bastante positiva para a usina e Foz do Iguaçu”, avaliou a chefe da Assessoria de Comunicação Social da Itaipu, Patrícia Iunovich.

O torneio também é uma referência na promoção da conscientização socioambiental e contribui para o turismo local, ao oferecer prêmios que divulgam os atrativos de Foz. Os participantes concorrem a passeios turísticos, hospedagens, opções gastronômicas e ingressos para cinemas em Foz do Iguaçu e região.

Em 2019, o evento deve ser ampliado com o apoio da Prefeitura de Foz do Iguaçu, anunciado no Gramadão, neste domingo, 11, pelo vice-prefeito Nilton Bobato. Ele afirmou que, no próximo ano, o município conciliará o evento com o projeto Foz ComUnidade. A iniciativa reúne representantes das secretarias municipais para oferecer à população mais de 70 serviços nas áreas de educação, saúde, assistência social, cidadania, esporte, cultura e lazer.

Enquanto na área de arremesso a disputa era acirrada, metro a metro, na plateia as famílias aproveitavam o domingo ensolarado. Amadeu de Oliveira Neto, da Segurança Empresarial de Itaipu, e Carla Moura de Oliveira, da Divisão de Laboratório da binacional, acompanharam toda a movimentação ao lado da filha Julia. “Já participamos do torneio em outras ocasiões, mas hoje viemos mesmo prestigiar os colegas, encontrar pessoas e aproveitar o domingão”, afirmou Carla.

Solidariedade e reciclagem

Durante a competição foram arrecadadas 11 toneladas de alimentos não perecíveis. Deste total, 10,3 toneladas foram obtidas com 37 empresas parceiras do evento. O restante foi entregue pelos participantes – que deveriam doar 2 kg para fazer o lançamento – e por pessoas da comunidade. O material será repassado para instituições assistenciais de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e Céu Azul.

O evento também recolheu quase 3 toneladas de sucatas que seriam nocivas ao meio ambiente, caso fossem descartadas de forma inadequada. Entre elas estavam aparelhos celulares, televisores, monitores e rádios. Depois da triagem, uma parte dos resíduos será encaminhada à reciclagem. O que não puder ser reaproveitado vai para um aterro industrial certificado de Cascavel (PR). O trabalho é feito pela Krefta Tecnologia em Serviços.

“Procuramos conscientizar a comunidade sobre a importância da destinação correta”, explicou Antonio Krefta, proprietário da empresa. Desde 2008, foram recolhidas mais de 30 toneladas de lixo eletrônico.

Neste ano, o torneio teve o apoio institucional do Lions Clube Foz do Iguaçu Cataratas; Rotary Club Três Fronteiras; Rotary Club Santa Terezinha; Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares de Foz do Iguaçu (Sindhotéis); Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi); Associação de Moradores da Vila A (AMVA); e Associação Esportiva Segurança Física Itaipu (Aresf).

(Assessoria)